ABES

http://www.abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/495966banner_socio.giflink
http://www.abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/330350economiaagua.jpglink
http://www.abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/241326diadesol2015.jpglink
http://www.abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/514816banner_1.jpglink
http://www.abes-sp.org.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/611994jps080916.jpglink
Home Notícias Notícias ABES Discurso de posse do Presidente ABES Nacional, Dante Ragazzi Pauli
Discurso de posse do Presidente ABES Nacional, Dante Ragazzi Pauli PDF Imprimir E-mail
Qui, 14 de Agosto de 2014 10:34

Confira o discurso do Presidente da ABES Nacional, Dante Ragazzi Pauli, na cerimônia de Posse da Diretoria Biênio da entidade, realizada na última quinta-feira, 07 de agosto.

Discurso de Posse

 Boa noite, Senhoras e Senhores.

Agradeço a presença de todos vocês, colegas que lutam pelo avanço do saneamento em nosso país.

Meu abraço especial aos componentes da mesa.

Inicialmente faço breve resumo as principais atividades da gestão que ora se encerra:

  • Criação da Livraria Virtual;
  • Elaboração de trabalhos escritos e eventos sobre temas relevantes do setor;
  • Aumento de visibilidade e participação nos veículos de comunicação (R$ 4 milhões em mídia espontânea);
  • Aumento de 65% do número de sócios com até 35 anos (hoje são 850);
  • Criação de 02 novas Câmaras Temáticas – Regulação e tarifas e Prestação de serviços a clientes;
  • Assinatura de Convênio de Cooperação com o BID, para fortalecimento da regulação no país;
  • Parceria com o Banco Mundial, em que a Abes é disseminadora de experiências exitosas do Saneamento Nacional para diversos países do Hemisfério Sul;
  • Lançamento, em parceria com a AESBE, do curso de Direito Ambiental à distância;
  • Criação do Curso de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, em parceria com a AESABESP e APECS;
  • Criação da Revista Digital Ambiental da ABES, o que reforça o caráter técnico – científico de nossa associação;
  • Congresso de Goiânia.

 

E para o futuro?

Conhecendo mais de perto diversas regiões de nosso imenso país, temos a certeza de que o avanço do saneamento depende da mínima estruturação técnica e econômica de grande parte de nossas prefeituras e estados.

Além de, é claro, vontade política de nossas autoridades.

O não cumprimento dos prazos para planos municipais, regionais e estaduais de saneamento e resíduos sólidos, bem como a erradicação de lixões, são exemplos claros.

Aliás, o Plano Nacional de Saneamento finalmente foi aprovado em dezembro de 2013. E onde anda o Plano Nacional de Resíduos Sólidos?

Tenho a convicção da necessidade de um trabalho de base, que envolva efetivamente Municípios, Estados, União e a sociedade.

Que mostre formas inteligentes de trabalhos associados entre entes federados, com a criação de consórcios e forte envolvimento dos Estados na busca de mínima escala econômica e técnica.

Os resultados não serão atingidos se não houver o trabalho conjunto das associações do setor, sempre respeitando a vocação de cada uma delas.

Lembremos de que o PLANSAB prevê recursos significativos para ações estruturantes do setor. Está será nossa luta! Aliás, a continuidade de nossa luta.

Reunir as associações e representantes de governos para tirar o PLANSAB do papel. Nem que os prazos previstos tenham de aumentar. O setor tem de crescer em bases sólidas. Tenho a certeza de que o convênio com o BID, quando em andamento, será o início deste trabalho. É um projeto do setor e não apenas da ABES. O grande objetivo é mostrar ao  “chão de fábrica” do saneamento, o que é a regulação e, obrigatoriamente, o que é saneamento. Como disse, pode ser um “pontapé inicial”.

Parece até brincadeira, mas grande parte de nossa população não sabe da importância do saneamento.

Trata-se então, de encarar os grandes desafios brasileiros de forma estruturada e aí, sim, darmos condições para se chegar à Universalização e prestação de serviços minimamente adequados.

E continuaremos em nossas discussões e nos posicionando sobre questões fundamentais como a gestão (PPP’s, perdas, por exemplo), a desoneração do setor (impressionante, mas 2 bilhões ao ano poderiam ser investidos nas ações estruturantes), participação social, regulação no saneamento , busca de soluções técnicas lógicas e inteligentes e o entendimento dos efeitos das mudanças climáticas.

Então, definido o grande desafio de criar condições mínimas para os titulares de serviços e operadores, nos próximos 02 anos atuaremos em 04 frentes de forma clara e objetiva:

  • Posicionamento político institucional

o   Câmaras Temáticas;

o   Representações em fóruns do setor;

o   Aproximação da sociedade;

o   Parcerias, parcerias, parcerias ....

  • Capacitação

o   Parcerias e modernização (EAD);

o   Certificação de profissionais.

  • Comunicação – grande problema do setor

o   Além de garantir mais presença nas mídias, criar canal de reflexões sobre serviços de saneamento;

o  Fortalecimento de agentes de sociedade que possam entender a importância do saneamento, da gestão e seus modelos.

  • Novos Produtos

o   Revista Ambiental Digital – Jan/2015;

o   Fortalecimento do JPS;

o   Incentivo e difusão de ações ambientais com vistas às Olimpíadas.

Agradecimentos:

  • Diretores e conselheiros da gestão que ora acaba;
  • Boas vindas aos Diretores e conselheiros que assumem;
  • Presidentes das Seções Estaduais e Ex presidentes da ABES Nacional aqui presentes;
  • Funcionários da ABES Nacional;
  • Familiares aqui representados por minha esposa  esposa, Claudia.
 

Eventos

«   Novembro 2018   »
dstqqss
    1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
 
Veja mais eventos

Receba nossos informativos

Rua Eugênio de Medeiros, 242 - 6º andar - Pinheiros - 05425-900
São Paulo - SP
Mapa de localização

Tel / Fax: 11 3814 1872
Fale conosco

ABES-SP - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental